Produtividade e Gestão

Nutricionista: como precificar minha consulta particular?

dietwin
Escrito por dietwin em 19 de julho de 2016
TABELA NUTRICIONAL

Quer saber como montar tabelas nutricionais de maneira rápida sem ter que fazer cálculos? Informe o seu e-mail e pressione o botão ao lado.

Uma das maiores dificuldades que os profissionais que trabalham com nutrição encontram ao entrar no mercado de trabalho é como precificar a consulta particular. Isso porque dar preço a um serviço é um pouco mais complexo que precificar um produto, por exemplo.

O produto tem seus custos com matéria-prima, produção e comercialização. Já o serviço não tem um custo em si, mas sim um tempo que é investido para fazer algo para alguém. Neste caso específico, um nutricionista que vai auxiliar alguém a se alimentar melhor, emagrecer, reeducar sua alimentação etc.

E a tarefa de precificar é muito importante, pois é ela quem vai determinar o valor do que você faz. Por isso, vários fatores devem ser levados em consideração na hora de estipular o preço da sua consulta.

O valor cobrado no mercado, a localização do seu consultório, o convênio (ou a falta dele) com planos de saúde, e o tamanho da sua equipe são alguns dos fatores que você deve avaliar ao precificar sua consulta, como veremos mais detalhadamente, a seguir.

Veja quais são os seus custos

Embora seu serviço seja, basicamente, dedicar seu tempo aos pacientes, há custos como aluguel do consultório, funcionários, limpeza do ambiente, contas de energia, água e internet, impostos etc.   

Então, o ponto inicial para precificar sua consulta é checar quais são os seus custos mensais, para saber qual o valor mínimo que você precisará obter com as consultas para não ficar no vermelho.

Avalie sua localização e sua estrutura

Se o seu consultório fica bem localizado, em uma região central, de fácil acesso e onde há vários empreendimentos, a facilidade de chegar até ele vai contar com um ponto a favor na hora de estabelecer o valor da sua consulta.

Quanto mais difícil for chegar ao seu consultório, menor será a sua competitividade e, consequentemente, será necessário compensar esse ponto com um custo de consulta menor que os concorrentes que estão mais bem localizados, por exemplo.

O mesmo vale para a estrutura e a equipe do seu consultório. Quanto melhor a estrutura, com equipamentos modernos, com uma equipe bem qualificada, melhor a sua colocação entre os concorrentes, o que vai te conferir um diferencial, que pode refletir em uma consulta com custo mais elevado.

Pesquise o valor do mercado

Uma forma simples de identificar o valor de consultas é ligar para outros nutricionistas — de preferência, para aqueles que trabalhem na mesma região que você — e checar o valor da consulta e o prazo de retorno.

Munido desses dados de diferentes consultórios, você já terá uma boa base para calcular o valor da sua consulta particular. Em alguns estados, é possível, ainda, consultar a tabela do sindicato da categoria, que estipula o valor médio praticado.

Considere o seu público

Na hora de precificar sua consulta, é importante avaliar quem é o seu público e quanto ele está disposto a pagar pelo seu serviço. Pesquisas de mercado podem ser muito eficientes para demonstrar o perfil e o poder aquisitivo do seu público-alvo.

Além disso, lembre-se que é muito importante que a precificação deve passar por revisões periodicamente, uma vez que as contas aumentam, os impostos sobem, o salário-mínimo, que determina o pagamento da sua equipe, é reajustado, entre outros fatores que vão influenciar no valor do seu serviço com o passar do tempo.

Agora que você já sabe como precificar a sua consulta particular, que tal ganhar várias dicas para o seu trabalho, em primeira mão? Assine nossa newsletter e receba nossas notícias direto em seu e-mail!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas? Entre em contato

Realizamos o suporte via e-mail.