Produtividade e Gestão

Como funciona a balança de bioimpedância e os motivos para usá-la

dietwin
Escrito por dietwin em 18 de abril de 2017
TABELA NUTRICIONAL

Quer saber como montar tabelas nutricionais de maneira rápida sem ter que fazer cálculos? Informe o seu e-mail e pressione o botão ao lado.

Que é difícil iniciar uma dieta e segui-la à risca, todos nós já sabemos! Agora, você sabia que acompanhar o paciente e analisar a sua evolução na dieta também não é algo tão simples assim? Isso é devido, principalmente, à falta de precisão dos métodos convencionais utilizados ainda hoje no mercado, como o uso da balança comum.

No entanto, métodos mais precisos estão disponíveis no mercado e, atualmente, tornaram-se mais acessíveis. Você já ouviu falar ou sabe como funciona a balança de bioimpedância? Então, acompanhe nosso post de hoje e descubra mais sobre ela!

Como funciona a balança de bioimpedância?

A balança de bioimpedância basicamente avalia a densidade corporal do indivíduo por meio de uma corrente elétrica de baixa amplitude e alta frequência aplicada sobre ele.

Dessa forma, mais do que simplesmente calcular o peso do indivíduo, essa balança informa a sua porcentagem de gordura, de hidratação, de osso e de músculo. Assim, torna-se uma metodologia muito mais eficiente e precisa para auxiliar os nutricionistas a tratar seus pacientes de forma mais adequada e personalizada.

Quais são as vantagens da balança de bioimpedância?

De fato, fazer dieta é uma tarefa muito complicada. Algumas pessoas até se animam em começar uma dieta, no entanto, é muito natural que desistam logo nas primeiras semanas por não ficarem satisfeitas com os resultados iniciais.

E esse é um grande erro, que só é cometido por falta de informação das pessoas, que se utilizam parâmetros equivocados para avaliar sua evolução na dieta. No caso das balanças convencionais, por exemplo, a característica principal que a torna inadequada para esse fim é o fato de medir o peso absoluto do indivíduo.

Para se ter uma ideia, mais da metade do peso do nosso corpo se deve à quantidade de água apresentada. Quando se inicia uma dieta, grande parte do peso corporal que se perde, inicialmente, é água que estava retida no organismo e foi eliminada em decorrência da reeducação alimentar, sendo muito comum que essa perda seja diminuída gradativamente com o passar do tempo.

O indivíduo, ao analisar o seu desempenho utilizando apenas a balança comum, pode ter a falsa impressão de que seu metabolismo está respondendo rapidamente à dieta e que está perdendo gordura.

Mas quando eliminar toda a água em excesso no seu organismo e sua perda de peso se estabilizar, tornando-se gradativamente menor, essa pessoa pode se desanimar com a dieta e abandoná-la. No entanto, essa informação não é obtida pelos métodos convencionais de pesagem.

Outro exemplo que evidencia a vantagem de se utilizar uma balança de bioimpedância é quando o indivíduo inicia a prática de atividade física na academia por exemplo e, após algumas semanas de treino, percebe que seu peso aumentou.

É natural que ele imagine que esse resultado não é bom e que a academia não está fazendo o efeito esperado. No entanto, esse aumento no peso, indicado pela balança convencional, pode ser fruto de ganho de massa muscular e não de gordura, o que só pode ser confirmado pelo uso de uma balança de bioimpedância.

Portanto, mais importante do que saber o peso absoluto do seu paciente é conhecer a porcentagem de gordura, de massa magra, de água no corpo e a taxa metabólica que ele apresenta. Somente após ter esses parâmetros em mãos é que se pode ter noção da real condição de seu paciente e estabelecer uma dieta mais adequada a ele.

O que o exame calcula?

Em geral, as balanças de bioimpedância possuem diversas funções, mas entre as principais estão os cálculos de:

  • porcentagem real de gordura corporal;
  • peso real em relação ao percentual de peso de gordura;
  • percentual da quantidade total de água corporal;
  • taxa metabólica basal, que equivale às calorias gastas diariamente;
  • índice de massa corporal (IMC);
  • percentual de massa óssea;
  • percentual de gordura visceral;
  • idade metabólica;
  • relação da cintura/quadril e associação com risco cardíaco;
  • aplicação para diferentes faixas etárias.

black-friday-dietwin

Como o aparelho consegue ser tão preciso?

Primeiro, é preciso entender o significado de bioimpedância, que é a palavra científica que descreve a capacidade do organismo de resistir à passagem de uma corrente elétrica. A gordura, os músculos e a água resistem ou atrasam essa passagem de formas diferentes.

Assim, a balança consegue medir a passagem de sinais elétricos quando estes transitam pelos músculos ou gorduras, por exemplo. Sendo assim, quando a quantidade desses componentes varia, também variam os sinais elétricos emitidos, sendo possível obter uma medida confiável e precisa da quantidade de cada um dos componentes que formam o peso total.

Através dos quatro sensores de metal, os elétrons gerados pela corrente elétrica percorrem as partes do corpo que possuem mais água, como os músculos. Porém, quando passam pela gordura corporal, que só tem 20% de água em sua composição, demoram mais tempo para finalizar sua “jornada” pelo corpo. E é aí que a balança afere com precisão o percentual de gordura, água, caloria e massa corporal.

Vale lembrar que os equipamentos utilizados também podem variar, sendo classificados como regional, segmentar ou total. Regional é o exame em que a corrente atravessa apenas uma região (superior ou inferior) do corpo. Já no segmentar cada membro é avaliado de forma individual. E no total a corrente atravessa o corpo como um todo.

Como é o preparo para o exame?

Apesar de rápido e simples, o exame de bioimpedância exige algumas medidas antes de ser realizado, como:

  • ingerir uma média de 2 litros de água no dia anterior ao exame;
  • evitar o uso de medicação diurética no dia anterior ao exame;
  • não realizar atividade física pelo menos nas 12 horas que precedem o teste;
  • não ingerir bebidas alcoólicas ou que contenham cafeína;
  • não estar gestante ou no período menstrual.

No dia:

  • é necessário remover acessórios ou peças contendo metal;
  • jejum de pelo menos 4 horas.

Quais são as vantagens da balança para dietas mais personalizadas?

O exame de bioimpedância identifica a ocorrência de riscos de saúde que possam estar associados aos níveis de gordura corporal, massa muscular e água corporal. Dessa forma, é mais fácil definir e promover o peso corporal ideal de cada paciente, além de monitorar as modificações que ocorrerem no corpo durante o plano de nutrição e programas de atividade física.

Como calcula as gorduras mais complexas de serem identificadas, o exame também é uma ótima maneira de detectar casos de inchaço, em que nem sempre o problema é o acúmulo de gordura, mas sim a retenção de líquidos.

Além disso, os nutricionistas também são capazes de fornecer dietas mais personalizadas, que proporcionam um acompanhamento mais preciso dos rendimentos do paciente. Ou seja, com o exame feito pela balança de bioimpedância, torna-se viável acompanhar a evolução corporal antes e durante o tratamento.

Se o peso aumentar, por exemplo, o paciente entende quais componentes aumentaram e pode fazer os ajustes necessários. Já se o peso diminui, é possível prevenir o ganho de peso. Em todo o tratamento, o paciente pode verificar numericamente toda a sua evolução e verá mais vantagens em se dedicar e cuidar da saúde.

Assim, facilita a criação de diferentes etapas de reeducação alimentar, já que o próprio paciente entende com mais clareza os procedimentos necessários para ter controle de sua dieta.

Como fazer a pesagem?

Se você quiser avaliar a sua evolução na dieta, é importante seguir algumas regras, como, por exemplo, fazer a pesagem semanalmente, na mesma balança e no mesmo horário, para minimizar variações.

É de grande importância que se faça as anotações de todos os parâmetros avaliados na balança de bioimpedância e coloque essas informações em um software específico, que vai ajudá-lo na tomada de decisões Caso não tenha um software desses em mãos, conheça o que o Dietwin pode oferecer!

E então, entendeu como funciona a balança de bioimpedância com esse post? Agora aprenda como escolher o melhor equipamento para você!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas? Entre em contato

Realizamos o suporte via e-mail.