Mercado de Trabalho

Carreira de nutricionista: vale a pena investir nela?

dietwin
Escrito por dietwin em 25 de abril de 2017
TABELA NUTRICIONAL

Quer saber como montar tabelas nutricionais de maneira rápida sem ter que fazer cálculos? Informe o seu e-mail e pressione o botão ao lado.

Apesar de ser uma parte essencial da nossa vida, a alimentação é tão rotineira que, muitas vezes, nem paramos para pensar nos nossos hábitos alimentares. Afinal, com a correria do dia a dia, não sobra muito tempo para um almoço caprichado, ou para sentar com calma e tomar um bom café da manhã.

Às vezes, você até sabe que a sua alimentação deve mudar, mas não consegue nem pensar por onde começar, não é? Por isso, e em todas essas situações, é que a carreira de nutricionista entra em campo!

Basicamente, a nutrição é a ciência que estuda a relação entre o ser humano e os alimentos. E, no mundo em que doenças como a obesidade e o diabetes alcançam uma parcela cada vez maior da população — e cada vez mais cedo —, o trabalho desse profissional é essencial.

E aí, está interessado em seguir essa carreira? No post de hoje, veremos mais informações sobre a profissão de nutricionista e como está o mercado nessa área. Então, continue lendo e confira se vale mesmo a pena seguir esse caminho!

O que o nutricionista faz?

O nutricionista ajuda seus pacientes a alcançarem uma alimentação equilibrada, de acordo com suas necessidades e hábitos particulares. Afinal, mesmo que duas pessoas busquem o mesmo objetivo (perder peso, por exemplo) cada uma o fará de maneiras diferentes, pois têm hábitos de vida distintos.

Mas o nutricionista não só monta dietas. Embora não seja um médico, ele tem compreensão sobre o funcionamento do corpo humano, por isso, tem conhecimento para atender pacientes com diabetes ou qualquer alteração na função normal do organismo.

Nesse sentido, o profissional sempre deve agir de maneira ética na busca pela saúde. Além disso, ele auxilia pessoas que devem perder ou ganhar peso por razões médicas, como pacientes que precisam estar fortes e saudáveis para passar por uma cirurgia, por exemplo.

E pode ainda auxiliar na elaboração de cardápios de escolas, empresas e estabelecimentos interessados em oferecer opções saudáveis e variadas.

Quais são as áreas de atuação?

A carreira de nutricionista proporciona um grande leque de possíveis campos de atuação. Vejamos, rapidamente, alguns deles:

1. Nutrição clínica

É o atendimento especializado para um cliente, em que se faz o diagnóstico nutricional e prescreve dietas personalizadas, fazendo alterações de acordo com as preferências e hábitos individuais.

2. Nutrição esportiva

Consiste no atendimento de atletas ou de pessoas que praticam esportes, e querem melhorar seu desempenho e ter uma recuperação mais rápida após os treinos. Aqui, o nutricionista pode atuar individualmente ou fazer atendimentos coletivos em academias e clubes.

3. Indústria alimentícia

Na indústria, é o nutricionista o responsável pelo controle da qualidade dos alimentos e o acompanhamento do processo de produção. Ele orienta sobre os procedimentos de higiene pessoal, dos produtos e equipamentos, e também desenvolve o conteúdo nutricional que fica exposto nas embalagens.

4. Nutrição coletiva

Nesse caso, diferentemente da nutrição clínica, o nutricionista cuida de um grupo, atuando em restaurantes, cozinhas industriais e refeitórios, definindo o cardápio a ser servido e acompanhando processo de preparo, a higiene pessoal e dos alimentos — além da sua conservação e estocagem.

5. Saúde coletiva

Nessa especialidade, se enquadram os nutricionistas dos postos de atenção básica em saúde, ambulatórios e da vigilância sanitária. Fiscalizar os estabelecimentos e estar ciente das legislações vigentes para a estocagem e manuseio do alimento são suas principais funções nessa área.

Organizações não governamentais também costumam procurar esses profissionais para desenvolver projetos sociais e programas de educação e instrução para a população.

6. Marketing Nutricional

Aqui, o profissional identifica o público-alvo e a melhor forma de atrair atenção para o produto, sempre destacando seu valor nutricional. Ou seja, ele vai identificar qual propriedade nutricional do alimento deverá ser trabalhada na comunicação e divulgação do produto.

7. Docência e pesquisa

Por fim, o nutricionista ainda pode atuar dentro de sala de aula, em cursos técnicos, de graduação e de especialização na área. Pode, inclusive, dividir o tempo entre o ensino, os centros de pesquisas e a orientação de seus alunos na elaboração de projetos.

Mas vale ressaltar que essa área necessita de vocação acadêmica, além de uma boa qualificação, como um título de mestrado ou doutorado.

Como é o mercado de trabalho?

Dependendo da instituição, o curso de nutrição dura dentre quatro a seis anos. Após esse período, o profissional formado se junta a outros 92 mil profissionais da área em atuação no Brasil.

Trata-se de um mercado de trabalho cujo piso salarial é de R$2.050,00 para quem atua no comércio e na indústria, e de R$2.130,00 para nutricionistas trabalhando em clínicas ou hospitais. E, depois de se formar no curso superior, o profissional só poderá atuar se estiver inscrito em seu Conselho Regional de Nutricionistas.

Então, poderá trabalhar em consultórios, hospitais, clínicas, restaurantes, clubes esportivos, navios, indústria alimentícia, e diversos outros estabelecimentos ou empresas que lidem com alimentos.

Vale a pena investir nesta carreira?

A busca por hábitos alimentares saudáveis é crescente no cenário atual, já que os efeitos de uma má alimentação vêm sendo sentidos cada vez mais cedo. E esse caminho, para ser traçado com sucesso e saúde, precisa do acompanhamento de um nutricionista.

Basta ligar a televisão para ver os diversos programas dando destaque à importância da alimentação balanceada — e nutricionistas são os profissionais mais procurados para dar entrevistas sobre isso. Então, sim, invista nessa carreira: a nutrição vale muito a pena!

Inclusive, como todos os campos da ciência, a nutrição está em constante evolução e atualização. Por isso, o profissional precisa se dedicar a cursos, palestras e conferências, em que ficará por dentro do que está acontecendo em sua área.

Além disso, como vimos, a nutrição oferece diversos caminhos a serem seguidos. Portanto, o recomendado é que você, durante a faculdade, identifique a área de que mais gosta e, depois de formado, busque se especializar nela.

Por que é preciso continuar estudando?

Todos os dias são lançados novos produtos alimentares, e novas substâncias são descobertas com seus efeitos no organismo. Diversos estudos são publicados constantemente, na esperança de compreender maneiras de melhorar nossa qualidade de vida com base na nutrição.

Diante disso, estar atualizado é um dever do profissional nutricionista, que precisa continuar estudando e se manter informado das mais novas descobertas e estudos publicados.

É muito importante a participação em congressos, eventos e palestras da área, assim como leitura constante de artigos publicados nas revistas científicas do gênero, a fim de se manter mais preparado e competente.

Além disso, o nutricionista deve estar sempre atento ao surgimento de novos produtos, recomendações e diretrizes para encontrar melhores formas de tratar seus pacientes.

Então, esqueça aquela ideia de que a faculdade te ensina tudo o que você precisa saber! Ter uma pós-graduação ou especialização e constante pesquisa são essenciais para ser um bom nutricionista.

Enfim, a nutrição é mesmo uma área em constante crescimento. As pessoas começaram a entender sua importância, e estão procurando profissionais para ajudá-las.

Diante disso, suas diversas áreas de atuação dão ao estudante possibilidade de escolher aquela com a qual se identifica mais. E, como vimos, o mercado de trabalho é amplo, e os salários são bons até para um recém-formado.

E aí, entendeu melhor a carreira de nutricionista, suas áreas de atuação e o mercado de trabalho? Acredita que vale a pena investir nela? Deixe-nos o seu comentário e divida suas experiências conosco e com nossos leitores!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas? Entre em contato

Realizamos o suporte via e-mail.