Nutricionista, como avaliar o atendimento ao paciente?

Produtividade e Gestão

Nutricionista, como avaliar o atendimento ao paciente?

dietwin
Escrito por dietwin em 21 de novembro de 2017
TABELA NUTRICIONAL

Quer saber como montar tabelas nutricionais de maneira rápida sem ter que fazer cálculos? Informe o seu e-mail e pressione o botão ao lado.

Ao prestar o atendimento e traçar a dieta ideal para o paciente, você quer que ele saia do seu consultório com a melhor impressão e, acima de tudo, satisfeito por ter escolhido você como profissional. Mas como saber se isso realmente aconteceu? Como avaliar o atendimento ao paciente e ter a certeza de que você está oferecendo a melhor experiência?

É isso que você vai aprender no post de hoje. Continue lendo!

Por que avaliar o atendimento é importante?

O que fará uma pessoa escolher você e não outro profissional? O que pode te destacar no mercado? Se você respondeu atendimento, então sabe a importância e o peso que isso tem para o seu sucesso.

 

“Todos nós gostamos de ser bem atendidos e

é essa experiência que nos leva a recomendar

um estabelecimento ou um profissional

para algum amigo ou conhecido”.

 

As pessoas estão pagando cada vez mais por um atendimento personalizado, com o qual se sintam únicos e especiais.

Avaliar o seu atendimento permite que os pontos negativos sejam eliminados e que os positivos sejam melhorados. Assim, você tem mais chances de fidelizar o paciente e fazer dele a sua propaganda mais eficiente.

Como o nutricionista pode avaliar o atendimento?

1. Faça pesquisas

Fazer pesquisas é uma das formas mais eficazes de descobrir o que o seu paciente achou do atendimento. O ideal é que isso seja feito dentro das primeiras 24 horas do atendimento. Elas podem ser enviadas por mensagem de texto para celulares ou mesmo para e-mails.

Essa pesquisa deve ser simples e o mais curta possível. Hoje em dia, ninguém quer perder mais de 1 minuto respondendo perguntas. Você pode, por exemplo, colocar como ele avalia o seu atendimento numa escala de 0 a 10.

2. Tenha os dados dos pacientes

Como você poderá enviar uma pesquisa se nem sabe os dados do seu paciente? O ideal é fazer um cadastro completo dele e, de preferência, em um software onde tudo é fácil e rápido de ser achado e você não perde tempo com um monte de pastas e fichas de papel.

3. Use a tecnologia

E falando em software, que tal usar um que te ajude a gerenciar os pacientes? Ele pode te informar, por exemplo, as datas dos últimos atendimentos, se aquele paciente retornou ou não na data certa.

Isso pode te ajudar a entrar em contato com aqueles pacientes mais antigos e que abandonaram o seu consultório sem motivo aparente. Entre em contato com eles e descubra os motivos, mostrando a sua preocupação e cuidado.

4. Gerencie o tempo do seu atendimento

O tempo que você demora para atender alguém pode dizer muito sobre o serviço que oferece. Por exemplo, atendimentos muito curtos costumam causar uma má impressão nas pessoas, já os excessivamente prolongados pode fazer com que as pessoas que estão na sala de espera desistam e tentem outro profissional.

Tenha sempre em mãos todas as perguntas, testes, avaliações e exames que precisa realizar, em uma sequência lógica e que otimize o seu tempo. No momento de passar a dieta, tenha sempre em mãos uma tabela nutricional, deixando assim tudo mais rápido e prático. O uso de um software, nesse caso, pode ser a chave para o sucesso.

Aprendeu como avaliar o atendimento ao paciente? Para ficar sempre atualizado com as nossas dicas, siga-nos nas redes sociais!

 

 

Software para atendimento clínico – teste grátis.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas? Entre em contato

Realizamos o suporte via e-mail.