Informação Nutricional: quais são os itens complementares?

Sem categoria

Informação Nutricional: quais são os itens complementares?

dietwin
Escrito por dietwin em 11 de setembro de 2019
TABELA NUTRICIONAL

Quer saber como montar tabelas nutricionais de maneira rápida sem ter que fazer cálculos? Informe o seu e-mail e pressione o botão ao lado.

No post anterior conversamos sobre os itens obrigatórios da informação nutricional. Mas além deles, você pode declarar informações nutricionais complementares a fim de destacar pontos positivos da sua receita e facilitar o conhecimento sobre as propriedades nutricionais dos alimentos, contribuindo para a seleção adequada dos mesmos.

 Por Claudia Kirst*

O que é uma Informação Nutricional Complementar (INC)?

Você já deve ter visto ou até mesmo comprado muitos alimentos com informações como: “fonte de fibras”, “rico em cálcio”, “baixo teor de sódio”… entre muitas outras. Esse tipo de declaração é a Informação Nutricional Complementar (INC) e, já é prevista na RDC Nº 54, de 12 de novembro de 2012, da ANVISA.

Por definição, de acordo com a ANVISA, “INC é qualquer representação que afirme, sugira ou implique que um alimento possui propriedades nutricionais particulares, especialmente, mas não somente, em relação ao seu valor energético e/ou ao seu conteúdo de proteínas, gorduras, carboidratos e fibra alimentar, assim como ao seu conteúdo de vitaminas e minerais.”

Mas, como em toda resolução, algumas normas devem ser aplicadas para gerar essas informações de forma legal e segura: saber o que realmente é uma INC e, quais informações podem ser inseridas nos rótulos de alimentos é fundamental.

O que não é considerada uma INC?

É importante levar em consideração que os nutrientes que já fazem parte da rotulagem nutricional obrigatória (conversamos sobre isso no post “Informação nutricional: quais os ítens obrigatórios?”) só podem gerar uma INC quando for realizada a comparação com um produto referência (mais detalhes no próximo texto). 

Além disso, os nutrientes que quero destacar na minha receita não devem ser inseridos na lista de ingredientes como um componente adicional.

Alimentos que não podem conter INC

Alguns alimentos e bebidas não podem levar em seu rótulo a declaração da INC, como: águas minerais e demais águas envasadas destinadas ao consumo humano, sal de mesa, bebidas alcoólicas (medida destinada a reduzir os danos à saúde associados ao uso abusivo), aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia (que não têm a intenção de nutrir), especiarias, vinagres, café, erva-mate, espécies vegetais para preparo de chás e outras ervas, sem adição de outros ingredientes que forneçam valor nutricional.

Além disso, vitaminas ou minerais que não tenham um valor de Ingestão Diária Recomendada (IDR) estabelecido, também não podem ser declaradas como INC.

Faça uma INC correta!

Se a intenção é mostrar que a sua receita é rica em cálcio, por exemplo, você deve indicar a quantidade de cálcio na porção de consumo, como para qualquer outro nutriente. E para gerar essas informações, leve em conta a receita original, que não deve ter a INC, em que foi adicionado ou retirado o (s) nutriente (s) que queira destacar.

Ao gerar a informação nutricional do seu produto, o mais importante é se certificar de que as informações não possam gerar interpretações errôneas ou enganos e que esses dados não incentivem o consumo excessivo de determinados alimentos por parte do consumidor.

Gostaria de ter mais detalhes sobre o assunto? Leia na íntegra a RDC 54.

Quer saber como usar a INC nas suas receitas, interpretar o resultado do cálculo nutricional e como destacar os pontos positivos dela? Fique atento aos próximos posts…

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas? Entre em contato

Realizamos o suporte via e-mail.