Rotulagem dos alimentos alergênicos

Sem categoria

Rotulagem dos alimentos alergênicos

dietwin
Escrito por dietwin em 11 de setembro de 2019
TABELA NUTRICIONAL

Quer saber como montar tabelas nutricionais de maneira rápida sem ter que fazer cálculos? Informe o seu e-mail e pressione o botão ao lado.

Quem trabalha com alimentação sabe da importância de fornecer ao consumidor todas as informações nutricionais presente nos produtos. Mas, nem sempre essas informações são descritas da maneira correta e, algumas, acabam até ficando de fora. É o caso dos alimentos alergênicos, ou seja, aquele que possuem algum componente que pode causar alergia nos indivíduos.

Apesar de serem muito comuns, as alergias alimentares não são tratadas com prioridade, o que fez com que a ANVISA criasse uma resolução (RDC n.26/2015) em que regulamenta a rotulagem dos alimentos alergênicos. Considerando a alergia alimentar como problema de saúde publica, a resolução vem com intuito de melhorar a qualidade de vida daqueles alérgicos a algum alimento e minimizar problemas nas informações transmitidas no rótulo.

A Unidade de Alergia e Imunologia do Instituto da Criança, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP), realizou um estudo em que comprova que 39,5% das reações alérgicas estão relacionadas a erros na leitura de rótulos dos produtos.

Outra pesquisa americana constatou que 16% das reações alérgicas durante a dieta de exclusão ocorriam em função da falta de compreensão de algum termo listado entre os ingredientes, e 22% pela presença de componentes alergênicos não listados nos rótulos. Por isso é tão importante rotular corretamente os alimentos comercializados. 

Alimentos alergênicos consumidos por pessoas intolerantes podem causar reações graves, como a anafilaxia, que pode causar a morte do indivíduo e, na maioria das vezes (de 30% a 50% dos casos) é causada por alimentos.

Entre os cuidados que pessoas com alergia alimentar devem ter, o principal deles é a leitura correta dos rótulos, o que explica ainda mais a importância de empresas alimentícias priorizarem informações sobre produtos que podem conter componentes alergênicos.

De acordo com a resolução da ANVISA alimentos, ingredientes, aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia embalados na ausência dos consumidores, tanto os que se destinam exclusivamente ao processamento industrial quanto àqueles destinados aos serviços de alimentação, devem conter as informações quanto as componentes alergênicos no rótulo.

Os rótulos são o principal meio de comunicação entre fabricantes e consumidores sobre a presença desses ingredientes. Para gerenciar os riscos de manifestações alérgicas as informações contidas no rótulo devem ser detalhadas e claras para o consumidor. Entre os grandes problemas listados pela ANVISA, um deles é a utilização de termos técnicos. Para as pessoas que sofrem com alergia alimentar o que dificulta o conhecimento dos alimentos são:

  • O tamanho das letras dos rótulos, que são de difícil leitura, consequentemente impossibilitam buscar e identificar se o produto contem algum componente alergênico.
  • Nomenclaturas difíceis, como por exemplo o lei, que em muitos casos aparece como caseina/caseinato;
  • Informações sobre a possibilidade de traços de alergênicos nos produtos.

Fica claro que a principal forma de evitar reações em pessoas com alergia alimentar é disponibilizar no rótulo das embalagens todas as informações necessárias quanto ao alimento. Além de agir dentro das normas da ANVISA, o fabricante terá certeza que estará oferecendo um produto livre de riscos para seus consumidores.

Um software desenvolvido pela empresa Dietwin vem facilitando a vida dos fabricantes. Isto porque o sistema é capaz de calcular, com base em banco de dados e tabelas de alimentos, receitas e preparações, de acordo com os critérios dos fabricantes, com objetivo de obter informações nutricionais estabelecida em lei.

O sistema permite incluir a fórmula dos produtos de forma simples e objetiva, até gerar a análise da informação nutricional, de acordo com a legislação vigente. Além de contemplar ferramentas específicas, que possibilitam visualizar o rótulo dos produtos cadastrados através dos três modelos exigidos pela ANVISA.

O software fornece a informação nutricional instantâneas o que proporcionando eficiência e aumento nos lucros. A ferramenta funciona como calculadora automática de calorias e análise da informação nutricionais especializada e precisa. Oferece opção de duplicar ingredientes e receitas e customizar cadastros.

Se você é fabricante e deseja melhorar seus resultados oferecendo informações concisas para seus consumidores realize um teste gratuito do Dietwin – Rótulo de Alimentos. O software ainda conta com um aplicativo que pode ser acessado a qualquer hora, de qualquer lugar.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas? Entre em contato

Realizamos o suporte via e-mail.