4 dicas imperdíveis para evitar a inadimplência dos clientes

A inadimplência afeta negativamente qualquer negócio. Afinal, o dinheiro que deveria entrar no empreendimento, mas não chega em razão de não pagamento por parte dos devedores, prejudica os próprios pagamentos e as transações da companhia.

O tempo e o material do profissional são gastos e, no fim das contas, ele não recebe por isso. Evitar a inadimplência é livrar-se, portanto, do descontrole financeiro e da diminuição dos lucros.

As finanças de um consultório de nutricionista precisam ser gerenciadas com atenção para que seu funcionamento não seja comprometido. Nesse post, apresentamos algumas dicas que podem ajudá-lo a evitar essa prática e contornar situações problemáticas. Confira!

1. Invista na automação de lembretes para os clientes

Alguns clientes podem simplesmente esquecer de fazer os pagamentos. Nem sempre a inadimplência pode ser considerada como um ato de má-fé. Para evitar os esquecimentos, a clínica pode criar alertas para serem enviados a ele, próximo à data de vencimento.

É possível enviar esses lembretes por SMS, por exemplo. Hoje em dia, alguns softwares podem criar as cobranças automatizadas para facilitar esse processo. As mensagens devem ser curtas e informativas o suficiente, a fim de que o lembrete seja claro.

2. Aceite várias formas de pagamento

As formas de pagamento aceitas no consultório devem ser apresentadas com o plano de tratamento. É importante que ele saiba o valor da consulta e dos procedimentos previamente para poder programar adequadamente os pagamentos, sem ter surpresas no futuro.

Para negociar as melhores formas de pagamento, aceitar cartões de crédito e débito pode ser uma tática importante. Grande parte dos brasileiros tem cartões e facilidade para fazer os pagamentos com eles. Além disso, o sistema garante o recebimento pelos serviços prestados.

Nos tratamentos mais longos, o boleto bancário é uma boa opção. O cliente recebe os documentos com as datas de vencimento e, caso não os pague, pode ter seu nome incluído na Serasa ou no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Assim, há maior compromisso da parte dele.

3. Faça as cobranças com cuidado

Cobrar nunca é agradável. Apesar de ser muito importante, é fundamental ter cuidado para não se mostrar rude ou oferecer constrangimento ao paciente devedor. O consultório tem o direito de cobrar pelos serviços, pois o compromisso foi acertado previamente, mas o tipo de abordagem é essencial para obter sucesso.

O tom da cobrança não deve ser ameaçador. É interessante adotar uma postura conciliatória. A ideia é recuperar o prejuízo e ainda manter o cliente. Tenha empatia e faça a cobrança sempre em horário comercial. Além disso, não espere muito tempo para fazê-la.

4. Mantenha uma boa comunicação com os clientes

É possível usar diversos canais de comunicação com os clientes: graças à internet, o telefone deixou de ser a única forma de contato. A comunicação pode ser feita por e-mail, pelo Facebook, pelo WhatsApp ou por outras redes sociais.

Aliás, pelas redes sociais o consultório pode investir em marketing para conquistar novos pacientes e manter uma relação amigável com aqueles que já frequentam o lugar. Essa comunicação facilitada ajuda o paciente a compreender a relevância do serviço e qual a importância dele, como cliente, para a clínica.

Com essas ações, fica mais fácil evitar a inadimplência e o consultório é beneficiado ao poder atuar com mais tranquilidade. Gostou das dicas? Que tal aproveitar para saber um pouco mais sobre como argumentar e convencer os pacientes para alcançar os objetivos?

Comentários estão fechados.