Avaliação Nutricional: usar Antropometria ou Bioimpedância?

bioimpedância e a antropometria são formas de avaliação nutricional, e servem para calcular o Índice de Massa Corpórea (IMC). Assim, é possível saber a quantidade de gordura no corpo e analisar como está o estado nutricional da pessoa. Por meio delas, portanto, o nutricionista tem mais facilidade para elaborar uma dieta personalizada.

No entanto, muitos profissionais — principalmente aqueles em início de carreira — ficam na dúvida sobre qual tipo de avaliação usar: bioimpedância ou antropometria? Neste post, vamos mostrar como cada um deles funciona e suas principais vantagens e desvantagens. Então, fique atento e descubra qual o tipo de avaliação é o melhor para você!

Como funciona o exame de bioimpedância?

A bioimpedância é um exame simples e que não provoca nenhuma dor. Para realizá-lo, utiliza-se uma corrente elétrica baixa, que passará pelo corpo. Essa corrente é conduzida pela água do organismo e, conforme a quantidade de lipídios, ela terá ou não facilidade de circular. Ou seja, quanto mais gordura, mais difícil será a condução da eletricidade.

Para fazer o exame, a pessoa deve subir na balança de bioimpedância e informar seu peso, idade e obedecer às seguintes regras:

  • Permanecer em decúbito dorsal em repouso por pelo menos 10 minutos antes do exame;
  • Retirar objetos de metal presos ao corpo, como anéis e brincos;
  • Suspender o uso de medicamentos diuréticos no mínimo 24 horas antes da realização do teste;
  • Urinar pelo menos 30 minutos antes;
  • O consumo de alimentos e bebidas deve ser evitado até 4 horas antes de se realizar o teste;
  • O exame deve ser feito com o paciente em repouso e a prática de exercícios até 8 horas anteriores não é recomendada;
  • Medicamentos que cursem com retenção hídrica, se possível, devem ser retirados para a realização do exame;
  • Não estar no período menstrual;
  • Não estar febril;
  • Não ingerir álcool nas 48 horas que antecedem o exame, assim como evitar o consumo excessivo de chás, café e chimarrão na véspera;
  • No dia anterior ao exame, o paciente deve evitar fazer exercícios físicos intensos.

Quais suas vantagens e desvantagens?

Uma das principais vantagens é a facilidade com que o procedimento é realizado, não exigindo muita técnica. Além disso, ele é rápido e proporciona uma análise completa da situação nutricional do paciente.

De acordo com as recomendações, a bioimpedância é um melhor avaliador para avaliar a quantidade de massa magra, justamente pela condução de corrente através da musculatura.

No entanto, o resultado pode variar conforme a quantidade de água no organismo. Se o seu paciente é uma mulher que está menstruada, por exemplo, o exame apontará um índice de gordura maior, pois as mulheres retêm mais líquidos nesse período. Também há o fator psicológico das pessoas, já que algumas sentem dificuldades em ficar 48 horas longe dos treinos.

Como realizar a antropometria?

A antropometria é uma avaliação nutricional feita com base nas medidas tiradas do paciente. Com a ajuda de uma fita, balança e outros equipamentos, o nutricionista vai medir o peso, a altura, a cintura, os quadris e demais partes do corpo. Com esses dados, é feita a avaliação da pessoa e, em alguns casos, é possível detectar o risco de algumas doenças.

Esse procedimento não precisa de nenhum preparo por parte do paciente, bastando que ele esteja com roupas leves no momento da sua realização para não interferir no resultado.

Quais são os pontos positivos e negativos dessa avaliação?

O procedimento é simples de realizar, tem baixo custo e seus resultados são bastante confiáveis. Para os nutricionistas em começo de carreira, uma das principais desvantagens da antropometria é que ela requer certa prática e habilidade. Além disso, é recomendável que o exame seja realizado sempre pelo mesmo profissional, para evitar contradições nos resultados.

Diante de tudo que foi exposto, é importante dizer que não existe um método de avaliar que seja certo ou errado. Os dois têm os seus pontos negativos e positivos. A escolha de qual dos dois utilizar é muito pessoal, e cada profissional deve verificar qual deles está mais de acordo com o seu perfil.

A antropometria é considerada padrão ouro para avaliar a quantidade de gordura corporal, desde que realizada por avaliadores treinados.

Quais as etapas importantes para a avaliação nutricional?

Sabemos que a avaliação nutricional é uma ferramenta importante para coletar todos os dados do paciente, gerar um diagnóstico exato e prescrever uma dieta que esteja de acordo com a sua disfunção.

Quando a avaliação terminar, ao analisar todas as informações importantes para realizar a prescrição dietética, será possível classificar o estado nutricional de seu paciente. Veja a seguir quais são as etapas que esse processo envolve:

Coleta de dados

Primeiramente, é necessário coletar todos os dados pessoais e familiares do paciente. Especifique hábitos alimentares, doenças prévias, atividades físicas, entre outros, e acrescente na ferramenta “Anamneses”, que é um questionário em que são inseridas várias informações do paciente voltadas para a alimentação, antecedentes familiares e doenças. Essa é a primeira etapa da consulta e deve ser bem objetiva.

Cálculos das medidas do paciente

Tire todas as medidas do paciente: altura, peso, dobras cutâneas e circunferências. Com a antropometria, é possível fazer o cálculo de todos os dados, detalhando o percentual de gordura, classificação de dobras e circunferências e do IMC do paciente.

Análise dos exames

Examine todos os exames realizados pelo paciente. Os dados coletados deverão ser armazenados no seu sistema, para que você possa acessá-los quando precisar, a fim de verificar os valores de cada um deles para compará-los com as referências que você tem no laboratório.

Cruzamento dos dados obtidos

Realize uma revisão geral e detalhada de todos os dados que tiver armazenado e cruze as informações de todas as ferramentas para concluir o diagnóstico do paciente. Com a ferramenta “Conduta Nutricional”, você poderá relatar tudo que foi analisado, pois, nela, poderá escrever todas as observações relevantes descobertas na consulta.

Análise do recordatório alimentar do paciente

É extremamente importante realizar o recordatório do que a pessoa ingeriu nas últimas 24 horas, para que você consiga avaliar como funciona a ingestão de nutrientes do seu paciente. Em “Recordatórios”, é possível fazer a análise quantitativa de micro e macronutrientes, por meio da avaliação de ingestão de acordo com a ingestão dietética de referência, conhecida como DRI.

Em síntese, a avaliação nutricional fundamenta-se em uma avaliação completa do paciente, incluindo o rastreamento metabólico, continuada pela preparação de um plano alimentar bem funcional e pessoal. O nutricionista deve analisar quais são suas habilidades no momento de fazer a avaliação e, assim, escolher o método que mais lhe agrada — se é a bioimpedância ou antropometria.

Você curtiu nosso post sobre avaliação nutricional? Então, continue com a sua visita em nosso blog e leia agora mesmo o nosso texto com 6 dados de atendimento que o nutricionista deve acompanhar e saiba mais sobre o assunto!

Os comentários estão fechados, trackbacks E pingbacks estão abertos.