Nutrição funcional: o que você já sabia e o que você precisa saber!

0

Dentre os maiores desafios enfrentados pelos nutricionistas hoje em dia está a exposição (ou imposição) de padrões estéticos — ditos “ideais” — de forma exagerada, feita pela mídia. Isso tem apresentado como consequência a busca de referências não profissionais para orientar a rotina alimentar.

É comum, por exemplo, que o público que desconhece sobre orientação nutricional profissional passe a seguir pessoas do mundo fitness nas redes sociais e simplesmente copie dietas e treinos, acreditando ilusoriamente que terão os mesmos resultados. É preciso esclarecer que recursos como “instafitness” não bastam — apesar de haver usos positivos do instagram para sua clínica de nutrição — e que usá-lo como referência pode ser uma prática perigosa e até mesmo ocasionar doenças.

É muito importante que se considere a especificidade de cada indivíduo, organismo, metabolismo e estilo de vida: não há nada que substitua os tratamentos e orientações alimentares que sejam desenvolvidos de acordo com estas particularidades. E é aí que entra a Nutrição Funcional.

O que é a Nutrição Funcional?

A Nutrição Funcional atua no sentido de estruturar o plano alimentar do paciente de acordo com suas demandas e individualidades bioquímicas, indo além da simples e ineficaz “contagem de calorias”. Muitas vezes, as causas da dificuldade em se atingir uma condição de peso saudável está relacionada a desequilíbrios nutricionais que desencadeiam doenças autoimunes ou inflamatórias, e ainda processos alérgicos que comprometem o bom funcionamento do sistema imunológico. Assim, identificar as necessidades pessoais de cada paciente é o ponto de partida para o tratamento. Para esclarecer um pouco mais, apresentamos alguns dos princípios que orientam a Nutrição Funcional:

Identificar as necessidades de cada metabolismo

A diversidade dos seres humanos é inquestionável: formas, cores, alturas… e no que diz respeito à atividade metabólica e bioquímica não poderia ser diferente. Cada corpo tem suas demandas, tanto dos tipos de nutrientes quanto das quantidades. É preciso avaliar a adequação de determinados alimentos a cada paciente — o que pode ser excelente para um, pode ser inadequado para outro, ou deve ter uma ingestão reduzida. E somente um profissional de nutrição pode avaliar tais necessidades.

O corpo como um sistema interligado e interrelacionado

Os processos bioquímicos do corpo funcionam de forma concomitante e interrelacionada; se há desequilíbrio em um, certamente algum outro será afetado e responderá de algum jeito. Sabe-se, por exemplo, que um desequilíbrio nutricional pode levar à disfunções hormonais, e que doenças cardiovasculares podem ser causadas por um sistema imunológico  que não esteja funcionando bem. É preciso que se avalie como andam os processos bioquímicos do seu paciente para identificar as carências e atuar sobre elas — algo que “dietas” de internet ou revistas jamais poderão proporcionar.

A importância dos fatores externos e fases da vida para a Nutrição Funcional

Assim como cada corpo funciona de forma única, também se sujeita a fatores externos diferentes, causando respostas variáveis a estímulos que mudam o tempo todo. Não somente estamos nos referindo a um meio ambiente que nos expõe a poluição, a um estilo de vida estressante e a uma alimentação contaminada. Além de ter que levar tudo isso em conta, também há de se verificar o que o paciente está vivendo no momento e quais os impactos disso na sua vida.

Por meio da Nutrição Funcional é possível adequar o plano alimentar, por exemplo, para as necessidades específicas dos adolescentes, grávidas, lactantes, praticantes de atividades físicas, atletas (há variações de demandas em épocas de competições) e casos de obesidade.

A necessidade de adequações  do plano alimentar durante o tratamento deve ser constantemente avaliada. Por isso é  fundamental que o profissional tenha sempre um histórico detalhado e organizado de seu paciente, para verificar e controlar a evolução do seu tratamento — daí a importância de um bom software específico para gerir todas essas informações de forma prática e rápida.

O que você acha da Nutrição Funcional? Você considera que há impactos de redes como instafitness no meio da nutrição? Conte pra gente! Aproveite para conhecer mais sobre o DietWin e veja como ele pode oferecer as melhores soluções para o seu trabalho.

Comente aqui

Seu endereço de email não será publicado.